terça-feira, janeiro 09, 2007

lidia martins

Como o ser humano aprende?

Teorias Comportamentalista- para essa teoria o fator determinante do processo de aprendizagem é o ambiente, cuja base epistemológica se funda na concepção de que todo conhecimento provém da experiência. Recebeu influência de várias vertentes filosóficas e epistemológicas : do empirismo traz a idéia da “tábua rasa’’ que tem como pressuposto que todo conhecimento provém da experiência, e que ocorre pelos órgãos do sentido , a sensação é a unidade básica constitutiva da mente, ou seja as idéias são consideradas como meras associações. Do funcionalismo alicerçou a explicação da aprendizagem como uma resposta adaptativa do meio ambiente. Do positivismo buscou a idéia de objetividade, representada pelo uso da experimentação, de modo a viabilizar o controle objetivo de variáveis e a qualificação de indicadores de resultados, enquanto a condição da cientificidade de estudos. Do behaviorismo se dá pelo condicionamento, baseado na relação estímulo resposta.
Teoria de Gestalt- tem como fundamento o racionalismo, ou seja a crença na pré-formação do conhecimento, cuja idéia essencial é a de que, ao nascer, o individuo já apresenta, virtualmente, as estruturas do conhecimento. A lógica da razão pré-existe a experiência.Enfatiza o processo de reestruturação cognitiva pela percepção das relações da situação como o todo. Ao se fundar na crença da pré-formação, acaba por negar a importância da experiência na formação de tais estruturas, se opõem a perspectiva comportamentista, uma vez que aquela não se refere à aquisição de aprendizagem por interferência do meio. Destacam-se a importância da percepção no processo de conhecimento a ênfase nas diferenças do individuo e na maturação.
Construtivismo- a aprendizagem é o resultado de uma construção contínua em que o conhecimento é construtor interno que para ser produzido é necessária a mediação externa com outros sujeitos e objetos do conhecimento a curiosidade é instigada , a cultura do pensamento é instaurada e valorizada, dotados de estímulos para que aconteça a aprendizagem o erro é necessário fazendo parte do contingente de aprendizagem sendo resultado de uma atividade inteligente, de busca de compreensão, da impossibilidade de considerar todos os dados do problema o chamado erro construtivo, há a valorização de dois processos distintos e complementares: o ensino e a aprendizagem.

Referência Bibliográfica:
COUTINHO, Maria Tereza. Psicologia da Educação. Ed. Formato.


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home